DIPLE e DIPLE escolar

Diploma Intermédio de Português Língua Estrangeira
DIPLE

O DIPLE corresponde ao nível B2 do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas, do Conselho da Europa.
A descrição para este nível de referência apresenta os domínios sociais de comunicação, os tipos de textos escritos e orais, os atos de fala, os temas, as noções específicas e gerais, que, no seu conjunto, se prevê serem fundamentais ao uso da língua nas atividades comunicativas seguidamente descritas, na perspetiva de os utilizadores a usarem de forma culturalmente aceite. A descrição para o nível de referência B2 contém ainda as secções: interação verbal e estrutura do discurso, competência sociocultural, estratégias de compensação, aprender a aprender e um apêndice sobre pronúncia e entoação.
Este nível confere ao utilizador um grau de independência que lhe permite interagir num conjunto variado de situações de comunicação. O utilizador desenvolveu mecanismos linguístico-comunicativos, nomeadamente de reconhecimento e uso das principais estruturas léxico-sintáticas e sintático-semânticas da língua, que lhe permitem ter uma maior flexibilidade e capacidade para usar a língua em situações menos previsíveis; o utilizador é capaz de recorrer a estratégias de comunicação e possui uma maior consciência de registos (formal/informal) e convenções sociais, o que lhe permite desenvolver mecanismos de adequação sociocultural, alargando, consequentemente, a sua competência comunicativa.
O utilizador é capaz de reconhecer e começar a usar idiomatismos mais comuns, desde que o núcleo seja conhecido.
A compreensão de textos orais e escritos vai além da mera compreensão de informação factual, sendo capaz de distinguir elementos principais de secundários. Os utilizadores são capazes de produzir textos de vários tipos.
Este nível permite que os utilizadores possam trabalhar em contextos em que o português é língua de trabalho e frequentar cursos académicos. Nos contextos em que o português é simultaneamente língua de trabalho e de comunicação, pode haver ainda muitas dificuldades. 

Este exame tem uma versão escolar destinada a jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 15 anos. Nesta versão, as tarefas dos exames estão adaptadas à idade dos candidatos.

Compreensão da Leitura

Em situações de comunicação do quotidiano, os utilizadores do português são capazes de:

  • compreender a maior parte dos textos próprios deste tipo de situações;
  • compreender diferentes tipos de textos da imprensa, em especial, artigos cujas temáticas sejam de áreas específicas de interesse;
  • compreender qualquer tipo de texto que não requeira conhecimento de uma linguagem específica, como, por exemplo, termos legais.

Em situações de comunicação relativas ao trabalho, os utilizadores do português são capazes de:

  • compreender cartas da sua área profissional, quer sejam de rotina ou não, embora situações complexas e um uso imprevisível da língua possam causar alguns problemas;
  • compreender um relatório ou artigo relativo a uma área conhecida e captar o sentido geral de relatórios ou artigos sobre temáticas desconhecidas ou menos conhecidas, havendo maior dificuldade sempre que a informação seja dada de forma menos explícita;
  • compreender instruções e descrições de produtos da sua área profissional.

Em situações de comunicação relativas ao estudo, os utilizadores do português são capazes de:

  • compreender textos relativos a matérias de cursos de formação não-académicos;
  • compreender livros e artigos não muito complexos, quanto à língua e ao conteúdo, embora ainda não possuam um ritmo que lhes permita acompanhar um curso académico.

Formato da Componente

Compreensão geral e detalhada de textos. São usados itens de escolha múltipla, correspondência múltipla e completamento.

Duração:  75 min

Produção e Interação Escritas

Em situações de comunicação do quotidiano, os utilizadores do português são capazes de:

  • escrever a maior parte dos textos necessários a este tipo de situações.

Em situações de comunicação relativas ao trabalho, os utilizadores do português são capazes de:

  • produzir um conjunto de documentos, que poderão necessitar de verificação, no caso de precisão e registo serem importantes;
  • produzir textos, de uma área de trabalho conhecida, que descrevam e deem informação pormenorizada, por exemplo, sobre um produto ou serviço;
  • registar mensagens e de as transmitir, podendo, no entanto, haver dificuldades se forem muito extensas ou complexas;
  • escrever textos ditados, desde que o ritmo seja adequado e tenham tempo para verificar o que estão a escrever.

Em situações de comunicação relativas ao estudo, os utilizadores do português são capazes de:

  • tomar notas numa aula/conferência/seminário;
  • tomar notas a partir de fontes escritas, embora possam ter alguma dificuldade em ser suficientemente seletivos;
  • produzir textos do domínio das relações educativas, embora tenham ainda dificuldades com trabalhos académicos.

Formato da Componente
Parte I: Produção de uma carta pessoal ou dirigida a uma instituição, com uma extensão de 160-180 palavras.
Parte II: Produção de um texto narrativo, descritivo ou argumentativo (a partir de três tópicos dados), com uma extensão de 160-180 palavras

Parte III: Reescrita de frases. 

Duração: 75m

Compreensão do Oral

Em situações de comunicação do quotidiano, os utilizadores do português são capazes de compreender:

  • conversas de rotina sobre um conjunto variado de temas menos previsíveis;
  • conselhos médicos de rotina;
  • informações e avisos feitos em lugares públicos;
  • a maior parte dos textos de um programa de televisão com apoio visual e os pontos principais de programas radiofónicos, cujas temáticas sejam de interesse geral ou conhecidas;
  • as informações/explicações do guia, numa visita guiada, sem muitas limitações;

Em situações de comunicação relativas ao estudo, os utilizadores do português são capazes de:

  • compreender o sentido geral de uma conferência/aula/seminário, desde que se trate de uma temática conhecida.

Em situações de comunicação relativas ao trabalho, os utilizadores do português são capazes de:

  • compreender conversas sobre a sua área profissional;
  • participar numa reunião compreendendo o essencial do que é dito, caso se trate da sua área específica.

Formato da Componente

Audição de textos com formatos e de contextos diferentes. São usados itens de escolha múltipla.

Duração: 40m

Produção e Interação Orais

Em situações de comunicação do quotidiano, os utilizadores do português são capazes de:

  • interagir na maior parte das situações suscetíveis de ocorrerem em áreas de serviço relativas ao alojamento, restauração e de comércio, fazendo pedidos, por exemplo, de reembolso ou de troca de produtos, solicitando informações/ esclarecimentos, expressando agrado/ desagrado com o serviço, fazendo reclamações;
  • interagir em outros espaços de comunicação do domínio transacional, como os de saúde, explicando, por exemplo, os sintomas relativos a um problema de saúde, pedindo informações sobre serviços de saúde fornecidos e procedimentos envolvidos;
  • interagir em situações de comunicação das relações gregárias (por exemplo, expressando opiniões, argumentando, etc.), se bem que ainda com algumas dificuldades;
  • pedir informação complementar, por exemplo numa visita guiada, à que é dada em guias turísticos;
  • orientar visitas, descrevendo lugares e respondendo a perguntas sobre os espaços a serem visitados.

Em situações de comunicação relativas ao trabalho, os utilizadores do português são capazes de:

  • pedir e dar informação pormenorizada sobre áreas temáticas conhecidas e de participar, ainda que com limitações, em reuniões;
  • registar mensagens e de as transmitir, embora possa haver dificuldades no caso de serem muito complexas;

Em situações de comunicação relativas ao estudo, os utilizadores do português são capazes de:

  • fazer perguntas numa conferência/aula/seminário sobre um tema conhecido ou previsível, embora possa haver ainda alguma dificuldade, dependendo da complexidade do texto exposto;
  • fazer uma apresentação simples e curta sobre um tema conhecido.

Formato da Componente

Esta componente realiza-se, sempre que possível, com dois candidatos ao mesmo tempo. 
Parte I: Interacção entre os examinadores e os candidatos e entre estes sobre identificação e caracterização pessoais.
Parte II: Interacção entre os candidatos relativa à planificação de uma atividade, ou resolução de uma questão envolvendo negociação entre os candidatos.
Parte III: Reacção dos candidatos a um ou mais estímulos dados pelo examinador, antes do início desta componente.

Duração: 20m com cada par de candidatos
Pontuação: Cada componente tem uma percentagem de 25% sobre o total.

Avaliação Final:

A classificação de Muito Bom é atribuída aos candidatos que obtiverem entre 85% e 100%.
A classificação de Bom é atribuída aos candidatos que obtiverem entre 70% e 84%.
A classificação de Suficiente é atribuída aos candidatos que obtiverem entre 55% e 69%.

Calendário:

Componente e Duração

Hora

Compreensão da Leitura (75 min)

 9h00

Produção e Interação Escritas (75m)

 10h30

Compreensão do Oral (40m)

 12h00

Produção e Interação Orais (20m)

Consultar o Centro de Exames

 

Propina: 110,00€ 

 

Direitos de autor © 2017 Caple - Centro de Avaliação e Certificação de Português Lingua Estrangeira. Todos os direitos reservados.